Fotovoltagem no picadeiro Eloy Menezes da SHB

A Hípica hoje já produz energia elétrica através das quase 950 placas fotovoltaicas instaladas na cobertura do novo picadeiro. Esse sistema poderá gerar até 60% da energia consumida pelo clube.  O reflexo dessa economia já poderá ser notada na conta de luz a partir deste mês, pois, depois de quase seis meses, finalmente a Light veio trocar o medidor, homologar e colocar o novo sistema em operação. Agora, a energia que é gerada e não consumida naquele momento – em dias de sol o sistema produz mais energia do que o clube consome, – será “estocada”. Esse relógio especial computará esse crédito. Segundo o diretor de patrimônio da SHB, Luiz Carlos Nolasco, responsável pela instalação e operação do sistema, a economia poderá ser de até R$ 30 mil por mês.

Entretanto, o reflexo só será sentido, de fato, em aproximadamente dois anos. Este é o prazo estimado para a  devolução dos valores investidos por 19 sócios, que financiaram o clube a custo zero, possibilitando a instalação do sistema próprio de geração de energia.

Este projeto tem uma vida útil estimada em 25 anos.

Não se tem noticia que algum outro clube do Brasil tenha sua própria geração de energia, sustentável.​